top of page

Massagem no pé alivia ansiedade? Especialista leva técnica a pessoas pobres



Foi durante uma viagem ao Japão, em 2000, que Sidnei Cavalheiro, 59, conheceu a reflexologia thai, técnica de massagem tailandesa na região dos pés, voltada à promoção do bem-estar físico e emocional. O que era apenas curiosidade, anos depois, se transformou num meio de vida.


Especialista na prática, hoje ele busca popularizar a reflexologia junto a populações de baixa renda através do projeto Vai dar pé. "Fiz um curso para autoconhecimento e fiquei encantado com os resultados e possibilidades de acolhimento com a reflexologia",


Após deixar um trabalho de 20 anos na indústria de componentes eletrônicos, em 2009, Sidnei passou a oferecer atendimentos e cursos de reflexologia thai. Com o tempo, se deu conta que a massagem tailandesa não era conhecida nem acessível a todos os públicos.


Para se ter uma ideia, uma sessão de uma hora em São Paulo custa, em média, R$ 130. "Vi que faltavam informações a respeito, as pessoas também não sabiam da existência dos benefícios e as possibilidades de autocuidado com a prática, de melhoria em questões físicas e emocionais", afirma o terapeuta.



Projeto 'Vai dar pé' oferece atendimento voluntário e formação de massoterapeutas pelo Brasil.


Promover o bem-estar e formar massagistas


Dessa inquietação, surgiu o Vai dar pé, projeto de duas frentes que o reflexoterapeuta toca pelo Brasil. Além de atendimentos voluntários para grupos vulneráveis, o Vai dar pé oferece cursos profissionalizantes, em busca de acolher novos profissionais para a prática em diferentes capitais brasileiras, de Florianópolis (SC) a Maceió (AL).


Com 16 horas de formação, ministradas em dois dias, os participantes aprendem aspectos técnicos e teóricos sobre a reflexologia thai. No final do curso, saem com condições de começar um negócio na área. "Mesmo sem conhecer a técnica, as pessoas terminam o curso aptas a executar a massagem. Também oriento sobre precificação e benefícios da prática, além da aplicação na própria pessoa", diz o terapeuta.


Nas turmas regulares de formações feitas ao longo do ano em São Paulo, onde Sidnei está sediado, também há reserva de pelo menos duas vagas sociais para o projeto, que até agora já formou cerca de 50 profissionais e atendeu gratuitamente mais de mil pessoas.



Por meio de cursos, o Vai dar pé estimula a formação de novos profissionais no mercado de reflexoterapia.


Os pés como 'microssistema' do corpo


Na reflexologia thai, os pés são compreendidos como um microssistema do corpo, em que cada ponto do membro corresponde a uma região — a ponta do dedão, por exemplo, equivale à cabeça, enquanto o centro do pé corresponde ao abdômen.


As manobras executadas na massagem buscam restaurar a energia vital, estimulando os órgãos internos. "É um tratamento maravilhoso para pés, pernas e joelhos", diz Sidnei, destacando os benefícios da prática, como a redução do estresse, o alívio de ansiedade, a ativação do fluxo sanguíneo e a melhora na qualidade do sono.



Na reflexologia thai, as manobras buscam restaurar a energia vital do corpo, estimulando os órgãos internos.


Os interessados em participar das capacitações ou ser atendidos por meio do projeto "Vai dar pé" podem obter mais informações através do perfil de Sidnei no Instagram (@sidneicavalheiro).


Fonte: Ecoa UOL

74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Edital de convocação de eleição

A Sociedade Brasileira em Práticas Integrativas e Complementares – SOCIEPICS, através de sua Diretoria, devidamente representada pelo seu Presidente, Sr. Emmanoel F. Carvalho, em consonância com o est

Comments


bottom of page